Conheça os regimes tributários e saiba como escolher o melhor para a sua empresa.

21 de julho de 2022


 

regime tributário brasileiro é um composto de normas e leis que define a cobrança e recolhimento de impostos de cada empresa, de acordo, principalmente, com as peculiaridades, sendo especiais e individuais para cada negócio. Este não pode ser escolhido como um padrão. É necessário que se tenha um planejamento tributário financeiro eficiente.

Para tomar a melhor decisão é essencial que se estude cada um dos regimes tributários, suas exigências e vantagens. Por isso preparamos esse artigo para que você conheça cada um deles e saiba como escolher o ideal para a sua empresa.

Quais são os tipos de regimes tributários?

1. Lucro Real:

Geralmente é adotado por empresas de grande porte e multinacionais. Neste regime, as empresas calculam sua tributação com base no lucro líquido e podem optar por incidência mensal ou trimestral. No final do ano, é calculado o lucro real e descontado o que já foi pago mensalmente. Caso opte pela apuração trimestral, os quatro pagamentos são considerados definitivos, e não como antecipações.

2. Lucro Presumido:

A apuração é realizada sobre a presunção de lucro estabelecida pela legislação vigente, ou seja, este regime de tributação é baseado na receita bruta prevista para calcular IRPJ e a CSLL, com percentual de margem pré-definido por lei, dependendo do ramo de atividade da empresa. Você pode consultar a tabela no site da Receita Federal.

3. Simples Nacional:

Este é o regime de tributação mais simples de todos e foi criado em 2006 pelo Governo com o objetivo de simplificar o pagamento de tributos, principalmente por parte das empresas pequenas e médias, como Microempresas (ME), Empresas de Pequeno Porte (EPP) e Microempreendedor Individual (MEI). Para que a empresa possa selecionar o Simples Nacional, é necessário que ela se enquadre em algumas exigências do regime, como possuir receita bruta de até R$ 4,8 milhões.

O regime determinado na abertura tem validade para todo o ano (12 meses) e pode ser modificado no ano-calendário seguinte, dentro dos critérios estabelecidos em lei. Fique atento: a escolha entre os regimes poderá afetar também a forma de tributação de outros tributos, como o PIS/COFINS por exemplo, que possuem tratamentos diferentes para lucro real e lucro presumido.

Como saber qual é o melhor regime tributário para a minha empresa?

Entender os regimes tributários pode ser uma tarefa simples ou extremamente complexa para os empresários. Cada empresa funciona de uma maneira e muitos detalhes devem ser considerados para definir a tributação mais adequada para o momento atual. Para escolher o regime no qual a empresa ficará enquadrada é necessário considerar e analisar dados e documentos.

Conheça alguns fatores que influenciam para uma decisão positiva:

1. O planejamento financeiro e estratégico;
2. A margem de lucratividade;
3. O volume de importação;
4. O volume de créditos;
5. O volume de operações não tributadas/incentivadas (exportação, ZFM);
6. Os produtos no regime monofásico;
7. Os prejuízos fiscais;
8. Os impostos;
9. A representatividade da folha de pagamento;
10. Documentos: balanço, balancetes, DRE, LALUR e planilhas de apuração.

Neste momento, é indispensável a consulta com o seu contador. Entender cada detalhe da sua rotina empresarial, encontrar as situações vantajosas e garantir mais economia de impostos para a sua empresa, é um trabalho contínuo da sua contabilidade. Portanto, ter um parceiro especializado e capacitado ao seu lado, vai fazer toda a diferença e te ajudar a saber quais tipos de regime tributário se encaixa em sua empresa!

Referências: blog.omie.com.br – contabeis.com.br – sebrae.com.br

Se ainda tiver dúvidas, fale com a Anacon Contabilidade. Contamos com uma equipe de profissionais altamente capacitados para te auxiliar.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Iniciar conversa
Olá como posso te ajudar?
Como podemos te ajudar?